• Cláudia Xavier

O Casal Interior e a Nossa Briga Interna

Em algum momento da sua vida você já deve ter enfrentado uma batalha consigo mesmo. Um conflito interno que te paralisou. Talvez, você esteja passando por isso agora.

É possível que a vida esteja te pedindo uma pausa e ainda assim você continua fazendo, executando, trabalhando incansavelmente. Ou, uma voz interior está te dizendo: descanse um pouco, contemple o momento, aprecie a vida enquanto outra diz: é preciso agir, você tem que seguir, não pode perder o foco.


Talvez, em algum momento você precisou tomar uma decisão e se posicionar diante de algo e acabou aceitando e se submetendo diante da complexidade da situação, talvez até justificando para si mesmo que isso o deixaria mais flexível.


Essa briga interna, além de exaurir nossas energias, pode trazer muito sofrimento se não soubermos o que está por trás desse conflito. Nestes casos, nós sofremos porque estamos divididos e essa divisão gera a exclusão, que por sua vez, nos limita.


A nossa vida muitas vezes para porque estamos fragmentados por dentro.


Mas, se há uma dinâmica que coloca toda a Vida em movimento, esta dinâmica é a dança entre as polaridades universais. O Universo é dual e tudo nele é, em primeira instância, regido por forças diametralmente opostas e complementares. Se estamos estagnados, paralisados é porque estamos identificados com uma destas polaridades.


A consciência desta dinâmica universal é o primeiro passo para a nossa transformação pessoal. E, para isso, precisamos falar do Masculino e Feminino em nós. Sem qualquer referência a identidade de gênero ou orientação sexual, todos nós, sem exceção temos estas duas dimensões energéticas dentro da gente.


Tomar contato com estas polaridades primordiais do Universo que existe em nós, antes mesmo de nós existirmos, permite ampliarmos a percepção de quem somos e da realidade onde estamos inseridos.


O impulso de Vida, para que você estivesse aqui hoje, se originou da dinâmica energética entre as células reprodutoras masculina e feminina de seus pais que, ao renunciarem suas características originais e se fundirem, puderam se perpetuar como nova forma de vida: você!


Ao observamos os aspectos psicoembriológicos dos gametas feminino e masculino podemos perceber que ambos carregam as qualidades e atributos destas duas energias: o gameta feminino rompe com as paredes do ovário, abandona o corpo matriz e se abre para receber o gameta masculino que luta pela sobrevivência ao ser lançado num ambiente totalmente desconhecido àquela célula.


Ao se fundirem, o óvulo abriga e favorece a multiplicação das células, enquanto o espermatozoide defende e protege o ovo do ataque do corpo da mãe, àquele novo organismo, com características genéticas agora bem diferentes de suas matrizes originais.


Quando abrimos mão de nossas características “originais” a Vida se revela. Somente a partir da fusão de duas polaridades, algo novo pode ser criado. Isso significa dizer que, integrando o masculino e o feminino dentro da gente algo novo é capaz de surgir.


Reconhecer e identificar as qualidades do Masculino e do Feminino é essencial para que possamos integrar essas duas energias e utilizá-las como fonte de criatividade, de equilíbrio e de saúde. Compreender a dinâmica energética do masculino e feminino é reconhecer os aspectos ativo e receptivo da energia universal que existe no todo, inclusive dentro de nós.

Dentro de você há uma dimensão feminina voltada para a aceitação, contemplação, apreciação. Ao mesmo tempo há uma dimensão masculina orientada à ação, decisão, posicionamento. Em você há razão e sensação, atributos do masculino, mas também há emoção e intuição, atributos do feminino. Somos inspiração e expiração.


O conflito entre este casal interior, dos aspectos do masculino e do feminino em nós, pode envenenar as pessoas e as relações. Conhecer a proporção de masculinidade e feminilidade que possuímos é o ponto de partida para que possamos adotar uma posição em relação a isso.


Quando tomamos consciência deste simples fato, nossa vida já começa a mudar. Começamos a entender que podemos ajustar essa dinâmica energética interna para aperfeiçoar e melhorar nossa vida.


Quando procuramos a integração dos princípios do Masculino e do Feminino dentro da gente começa a emergir em nós a Consciência de Unidade.


A Unidade é o ponto de encontro onde todas as polaridades e aparentes contradições coexistem e se experimentam. Quando experimentamos essas duas dimensões de forma consciente adquirimos mais maturidade e equilíbrio psíquico. Ou seja, nos tornamos mais saudáveis do que antes.


O encontro do masculino com o feminino em nós é o casamento entre o deus e a deusa que existe no nosso mundo interno e eles estão nos convidando: ouça a música e coloque seu casal interior para dançar.


No começo pode parecer difícil, um pode pisar no calo do outro mas com o tempo, à medida que você percebe essas duas energias sendo solicitadas no seu dia-a-dia e aciona aquela que está sendo mais requisitada, a dança começa a fluir. A vida flui melhor! Você começa a perceber quando a vida está solicitando mais da sua energia masculina e quando ela pede que o feminino assuma.


Estar atento a este diálogo interior, às vozes das energias masculina e feminina que habitam em você e estabelecer os acordos e as concessões que forem necessárias é o começo para você criar o que quer que seja, inclusive sua nova vida!


Quer descobrir qual das duas energias (masculina ou o feminina) predomina em você? Clique aqui e faça o teste.


Cláudia Xavier


Coach e terapeuta especializada em Psicologia Transpessoal, publicitária e professora da Escola Humana de Vida e Negócios.

E-mail: claudiaaxavier@gmail.com

Insta: https://www.instagram.com/claudiaaxavier/

Facebook: https://www.facebook.com/claudia.a.xavier

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/claudiax/

Twitter: https://twitter.com/ClaudiaXavier