• Flavio Oliveira

Saúde Sistêmica

Atualizado: Abr 1

Considerando que sistêmico é algo que está em ordem, em harmonia, em consonância e também que as partes que formam o “todo” estão sempre correlacionadas, podemos dizer que a saúde também é sistêmica. Se usarmos este olhar, a vida é sistêmica, a natureza é sistêmica, as empresas são sistêmicas.


Como nosso foco aqui é na saúde e lembrando que já falamos sobre saúde integrativa, vamos aprofundar um pouco mais esse campo das “relações”. Do ponto de vista sistêmico, as conexões entre essas partes que garantem o bom funcionamento do sistema, seja ele um organismo, uma família, uma empresa ou até mesmo um planeta, dependem de uma comunicação clara, simples e efetiva, caso contrário, a estrutura e o funcionamento do “todo” será um reflexo dessa interação entre essas “partes” e o funcionamento individual de cada uma delas.


Pelo olhar das 5 Leis biológicas trazidas pelo Dr. Hamer, criador da Nova Medicina Germânica, o corpo está sempre ativando e resolvendo programas biológicos sensatos, coerentes e precisos que estão sempre a serviço da vida, buscando garantir a sobrevivência do organismo, ou seja, a parte a serviço do todo.


Da mesma forma, em uma empresa, se um colaborador, fornecedor, gestor ou parceiro não está se comunicando, conectando ou atuando de uma forma sistêmica, sendo responsável pela sua função, lembrando que há sempre algo maior que também precisa ser visto e considerado, a saúde da empresa pode ser comprometida.


Muitas vezes algumas manifestações de disfuncionalidade das partes podem acontecer de maneira silenciosa e assintomática, mas que podem ser analisadas, percebidas e corrigidas, através de ferramentas e caminhos inovadores de ajustes da percepção, individual e coletiva.



Como disse Fitjof Capra, em seu livro “A Teia da Vida”, “O homem não teceu a teia da vida, ele é dela apenas um fio, o que fizer à teia estará fazendo a si mesmo.” Ao mesmo tempo que somos parte de algo maior como indivíduo, também podemos dizer que somos o “todo”, quando nos referimos à nossa saúde física e dessa mesma forma, cada órgão do nosso corpo também é o “todo” em relação aos tecidos e células que o compõem.


Alguns sábios pensadores já falaram sobre a importância de termos “Um olho no microscópio e outro no telescópio”, como sabemos que somos um holograma do universo, podemos usar essa sabedoria para transformar o externo através do interno, o grande através do pequeno, o outro através de nós mesmos. Como dizia Ghandi, “seja você a mudança que quer ver no mundo”.


Essa é uma das propostas da Escola Humana, promover uma transformação do Macro através do Micro, das empresas através das pessoas e das pessoas através de um olhar amoroso, humano e compassivo para a vida.


Seguimos conectados!


Flávio Oliveira

Especialista em Psicologia Transpessoal, formação em terapias com base na Nova Medicina Germânica, multiplicador da Ciência do Início da Vida e professor da Escola Humana de Vida e Negócios.

@flaviooliveira.ti

19 97406-4106

flaviodoflavio@gmail.com

www.flaviooliveira.com.br